Produção de veículos no Brasil cai 15,1% em outubro, diz Anfavea

Comparação é sobre o mesmo mês do ano passado.
No acumulado de janeiro a outubro, setor encolheu 17,7%.

Fábrica da Jaguar Land Rover em Itatiaia, RJ (Foto: Divulgação)

A produção de veículos no Brasil recuou 15,1% em outubro, na comparação com o mesmo mês de 2015, segundo dados divulgados pela associação de fabricantes (Anfavea) nesta segunda-feira (7).

Foram montados no total 174.150 carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, antes 205,1 mil no mesmo mês do ano passado.

O volume de outubro é 2,3% superior ao verificado em setembro deste ano, com 170.304.

Já entre janeiro e outubro, a indústria nacional produziu 1,73 milhão de unidades, o que representa queda de 17,7% em relação às 2,1 milhões registradas no mesmo período de 2015.

O encolhimento do setor em outubro acompanha o recuo de 17,2% nos licenciamentos, na comparação com o mesmo mês do ano passado, e de 0,6% sobre setembro. No acumulado do ano, a diferença nas vendas chega a -22,3%.

Produção de veículos no Brasil - Anfavea (Foto: Arte/G1)

Expectativa de melhora
O setor aposta que o Salão do Automóvel de São Paulo recupere o entusiasmo dos consumidores brasileiros. O evento começa na terça-feira (8), com transmissão ao vivo do G1, mas abre para o público apenas na quinta-feira (10).

 

Salão de SP 2016
Feira vai de 10 a 20 de novembro

“Esperamos que esse seja o melhor Salão do Automóvel de todos os tempos, no que se refere à estrutura. Serão cerca de 150 lançamentos e queremos que o salão traga essa virada e voltemos a crescer”, disse Antonio Megale, presidente da Anfavea.

“Notamos que a confiança está voltando, com a queda de medo de perder emprego. Mas o mês de outubro chegou a piso histórico de financiamentos nas vendas, com 51,7%. O restante foi à vista”, explicou o executivo, ressaltando a dificuldade do brasileiro de conseguir crédito.

Para os últimos 2 meses do ano, a Anfavea espera que a produção apresente números bastante positivos, que permitam uma redução do prejuízo no acumulado do ano para algo mais próximo de 5,5%. “Ainda não reajustamos as previsões, porque acreditamos em um final de ano forte”, afirmou Megale.

“Prevemos o crescimento de 1 dígito para 2017. Ainda é cedo para dizer quanto, mas acreditamos em 1 dígito ‘parrudo'”, apontou Megale.

Outros mercados
Em outubro, as exportações chegaram a 36.913 unidades, uma queda de 7,5% comparado ao mesmo mês de 2015. Mesmo assim, o acumulado segue com alta de 19,7% nas exportações, com 400.597 unidades de janeiro a outubro, enquanto no ano anterior o setor havia exportado 334.571 no período.

“As exportações poderiam ter sido melhores, mas uma de nossas associadas teve problemas com a retomada da produção”, disse Megale. “Também está acontecendo uma ‘operação padrão’ na Receita Federal, que atrapalha a exportação.”

Pior para pesados
Os veículos leves, mais conhecidos como carros de passeio, SUV, picapes e furgões, somam 1,67 milhão e são responsáveis pela grande maioria da produção nacional, com queda levemente abaixo da média geral.

A piora no índice vem dos veículos pesados, que somaram cerca de 67 mil unidades neste ano. A produção de caminhões encolheu 31,8% sobre o outubro de 2015 e 22,9% no acumulado do ano, enquanto as linhas de chassis de ônibus fabricaram 34,3% e 19% menos, nos mesmos tipos de comparação.

 

Texto Original: G1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s